segunda-feira, 19 de maio de 2008

Fórum - actualidade

Os preços dos combustíveis sofreram o 15º aumento do ano, subindo a gasolina e o gasóleo 3 cêntimos por litro. As gasolineiras alegam que os preços são definidos de acordo com os mercados concorrenciais, e que nada podem fazer. O Ministério da Economia e da Inovação já pediu à Autoridade da Concorrência para que analise, a formação dos preços dos combustíveis em Portugal. As principais empresas do sector, têm manifestado publicamente que uma das causas da instabilidade dos preços é a carga fiscal “imposto” que incide sobre os combustíveis. A propósito já se manifestou o Ministério da tutela, que afirmou que neste momento não há condições para baixar os impostos sobre os combustíveis, porque a situação económica do país neste momento não o permite, por existências de consolidação orçamental. Recentemente a BP apresentou os resultados do 1º trimestre, onde obteve um lucro de 63% superior ao de igual trimestre do ano passado.
Como analisa a instabilidade nos preços dos combustíveis em Portugal?

4 comentários:

voz do povo disse...

É uma vergonha estes aumentos sucessivos dos preços da gasolina e gasóleo. Não venham com a argumento que os combustíveis pagam muitos imposto, porque se for a opção do Governo baixar estes encargos não têm quaisquer benifícios directos nos preços, para os consumidores finais. Reparem, veja-se a baixa do IVA, para 20%, que não teve qualquer efeito directo na baixa dos preços.
Os casos dos ginásios, o Governo baixou o IVA como incentivo à prática do desporto e/ou saúde dos portugueses, e foi o que se viu, os preços permanecem inalteráveis e o benefício directo é para as empresas.

AgenteAlves disse...

O mundo está dependente do petroleo e os paises produtores começam a aproveitar-se disso. Mais dificil de entender é o porque da nao evolução da investigação e produção de veiculos electricos.
Seguem nomes de veiculos electricos que deram boas notas:

EV1 da General Motors
Hypermini da Nissan
RAV4‑EV da Toyota

O futuro passa pelos carros electricos. Energia que tende a ser obtida cada vez mais atravez de energias renovaveis.

Eu nao tenho carro proprio e enquanto me for possivel passar sem um vou abdicar deste luxo.

Cumprimentos

In Codessoso disse...

Os impostos sobre os combustíveis nunca vão baixar porque temos que alimentar a classe politica, esses salarios churudos, regalias sociais.
Temos os gestores públicos a ganhar mais que os outros colegas europeus, como é possível?

voz do povo disse...

A carga fiscal sobre os combustíveis nunca vai baixar, porque o Estado (que somos todos nós) precisa da receita dos impostos, para fazer face às despesas. Pois temos que pagar os salários milionários da classe politica, apesar de fraca; dos Gestores Públicos, das reformas vergonhosas dos ex. governates, tecc...
Por isso, esta escalada de subida dos combustiveis vai continuar, o Estado não tem capacidade para intervir, numa decisão errada que tomou anteriormente (2004) de liberalizar os preços dos combustiveis.
Espera-se que a Autoridade Nacional da Concorrência apresente o relatório final da investigação que está a levar a cabo, sobre a formação dos preços, isto é, se há ou não "preços combinados" entre os vários intervenientes nesta situação.
Esperam-se conclusões, que os portugueses precebam para poderem tirar as devidas ilações